Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

niltonbatata100

NILTON BATATA, ex-ponta direita do Atlético Paranaense, Santos F.C.-SP, Toluca-México, América-México, Los Angeles Lazers-EUA e Seleção Brasileira.

 


Nilton Pinheiro da Silva, o Nilton Batata no dia 5 de janeiro de 1954 na cidade de Londrina no Estado do Paraná.


Foi no Atlético Paranaense que Nilton Batata começou a jogar em 1972, tornou-se profissional e jogou até 1976.

 

Foi vice-campeão paranaense em 1973.


Ponta direita de dribles rápidos e curtos, chegou ao Santos no início de 1977 após excelentes atuações no Campeonato Brasileiro do ano anterior.

 

 


Pelo Santos foi campeão paulista em 1978 derrotando o todo favorito São Paulo na final.

 

 

 

Aqui ele foi Capa da Placar em 1979

 


Foi convocado para a Seleção Brasileira em 1979, e logo em sua primeira partida com a camisa canarinho fez 2 gols no jogo Brasil 6x0 Paraguai, no dia 17 de maio, no Maracanã.

 

Em sua segunda partida pela seleção fez mais um gol quando o Brasil venceu o Uruguai por 5x1, no dia 31 de maio, também no Maracanã.


Ao sair do Santos, em 1981 foi jogar no Toluca (México), tornando-se ídolo da torcida, fato que despertou o interesse do maior clube mexicano na época, o América, para onde se transferiu em 1982 e jogou até 1983.

 


Jogou (também como grande ídolo) no Los Angeles Lazers (EUA) de 1983 a 1990.


Gosta de cinema e seu filme inesquecível foi Os Girassóis da Rússia.

Seus artistas favoritos são Roberto Carlos, Jorge Benjor e Alcione.


Cita como gol de placa o que fez no jogo Brasil 2x1 Argentina, em 1979, quando encobriu o goleiro Cejas de fora da área.

Aqui nao Placar de 1980


É, sem a menor sombra de dúvidas, o maior ponta direita já nascido em terras paranaenses.

 

 

 

 

 

 

 

Publicado por: Murilo Dieguez

 banner5

Fonte de Pesquisa:

Historiador Luiz Fernando Evaristo

acervo www.historiadordofutebol.com.br

 

 

 

 

"Nilton Batata, você faz parte da história do futebol, e eu Marcelo Dieguez, O Historiador não vou deixar sua história ser esquecida".