Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

MARQUINHOS, ex-meio-campo do Coritiba, Atlético Paranaense, Paraná Clube, Platinense-PR, Ferroviária de Araraquara-SP.


Marcos Rogério Ferreira, o Marquinhos nasceu na cidade de Araraquara no dia 05/02/1963, e começou sua carreira na Ferroviária de Araraquara em 1980 com 14 anos na categoria de base, e estreiou no profissional em 1984 jogando a Série B do Campeonato Paulista, e na estréia contra o Inter de Limeira entrou no segundo tempo e fez o gol de empate de pênalty.

Começou junto com o Marinho Rã, que jogou no Grêmio de Maringá e na Seleção Brasileira de Juniores.

Abaixo Marquinhos quando jogou no Paraná Clube.


Depois foi emprestado para a Catanduvense, e em um jogo contra o Jaboticabal conheceu o técnico Zezito que o levou para jogar em Santo Antônio da Platina, na Platinense em 1985 junto com o Claudinho.

Na Platinense disputaram a Segunda divisão do Campeonato Paranaense e subiram para a Primeira Divisão, jogando em 1986 chegaram no quadrangular final desbancando Pinheiros, Atlético Paranaense.

Na Platinense jogou com o amigo Alcântara em 1987, e no Campeonato Brasileiro era emprestado para outros times e retornava à Platinense para a disputa do Estadual.

Por empréstimo jogou pelo Bahia, Atlético Paranaense, Coritiba, Figueirense, ABC de Natal, e em 1989 foi vendido para o Pinheiros que mais tarde se tornaria o Paraná Clube, onde em 1990 foi Campeão Brasileiro da Série B. Jogou também pelo União Bandeirante.

Aqui os amigos Alcântara e Marquinhos, os 2 moram em Santo Antônio da Platina e são técnicos de uma Escolinha de Futebol.


No Coritiba novamente em 1995 conseguiram subir o time para a primeira Divisão do Campeonato Brasileiro, jogava junto com o Alex.


Jogou também pelo Londrina e terminou a carreira na Platinense.


Títulos

Campeão Paranaense da Segunda Divisão pela Platinense em 1985;
Campeão Paranaense da Segunda Divisão pelo União Bandeirante;
Campeão Catarinense pelo Figueirense;
Campeão Baiano pelo Bahia em 1993;
Campeão Paranaense pelo Paraná Clube;
Campeão Brasileiro da Série B em 1990 pelo Paraná;
Vice-Campeão Brasileiro da Série B em 1995 pelo Coritiba;
Premiação como melhor jogador de campeonatos, como chuteira de ouro jogando pela Platinense em 1988, sendo aí contratado pelo Pinheiros.

 

Aqui a equipe do Paraná pousando para a foto antes de um jogo.

Foto do arquivo pessoal de Alcântara.

 

Abaixo estão Marcelo Dieguez e Marquinhos em 2009.


Marquinhos estava presente na derrota do Bahia por 5 X 0 em 1993 para o Cruzeiro de Ronaldo, o Fenômeno, quando ele fez aquele gol em que Rodolfo Rodrigues esquece a bola no chão para reclamar dos companheiros e Ronaldinho faz aquele gol que ficou para a história do futebol.


Tem como ídolo no futebol o Zico, não só pela qualidade técnica mas também pelo caráter, teve o privilégio de jogar uma partida contra o Flamengo em que Zico jogou.


Trabalhou com técnicos, como: Zezito, Rubens Minelli, Carpegiani, Otacílio Gonçalves, Estêvão Soares.


Jogou com Dorival Junior e também fez Faculdade de Educação Física com ele.


Fez mais de 100 gols em toda a carreira, mas já no profissional fez cerca de 30 gols, lembra de gols inesquecíveis pelo Coritiba, pelo Bahia, e 2 gols por cobertura que fez pela Platinense, sendo que um deles foi no goleiro Zico do Cascavel que estava quase encerrando a carreira e veio depois falar com ele, e disse " nunca tinha levado um gol assim, e justo quando estou quase encerrando a carreira você me faz um gol deste".


O gol foi por cobertura, fingindo que iria chutar forte e logo deu um toquezinho por cobertura.


Marquinhos hoje mora em Santo Antônio da Platina, onde constituiu família e tem junto com o amigo Alcântara uma Escolinha de Futebol com 10 anos de existência, e há 3 anos tem a parceria com o Atlético Paranaense.


O Marquinhos concedeu uma entrevista exclusiva e histórica para Marcelo Dieguez, em Santo Antônio da Platina em sua Escolinha em 2009, onde contou a história de sua carreira.

 

Abaixo a Entrevista exclusiva de Marquinhos Ferreira para O Historiador do Futebol:

 

Marcelo Dieguez e Marquinhos e o famoso aperto de mão após mais uma entrevista.

 

 

 

 

Publicado por: Murilo Dieguez

 banner5

Fonte de Pesquisa:

Entrevista exclusiva de Marquinhos para O Historiador do Futebol,

acervo www.historiadordofutebol.com.br

 

 

 

marquinhosemarcelodieguez150

 

 

"Marquinhos, você faz parte da história do futebol, e eu seu amigo Marcelo Dieguez O Historiador não vou deixar sua história ser esquecida".