Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

leomouranaselecaobrasileira2

 

LEO MOURA, ex-Flamengo-RJ, Botafogo-PB, Grêmio-RS, Santa Cruz-PE, Clube Atlético Metropolitano-SC, FC Goa-ÍndiaFort Lauderdale Strikers-EUA, Botafogo-RJ, Germinal Beer-Bélgica, ADO Den Haag-Holanda , Fluminense-RJ, Vasco da Gama-RJ, Linhares-ES, São Paulo FC-SP, Sporting Braga-Portugal e Seleção Brasileira.

 

Leonardo da Silva Moura, mais conhecido como Leonardo Moura, ou apenas Léo Moura nasceu no dia 23 de outubro de 1978 na cidade de Niterói no Estado do Rio de Janeiro.

Leo Moura atua como lateral-direito.

Atualmente, joga pelo Flamengo.

Léo Moura já foi jogador do Botafogo, Palmeiras, São Paulo, Vasco da Gama e Fluminense.

Começou sua carreira jogando nas categorias de base do Linhares Esporte Clube no Espirito Santo e depois se transferiu para as categorias de base do Botafogo, quando ainda atuava no meio-campo.

 

Curiosamente, ele que mais tarde viria a se tornar ídolo da torcida rubro-negra, em sua infância, fora rejeitado pelo Flamengo e, com isso, acabou indo parar na escolinha do Botafogo.

Contudo, antes de se profissionalizar pelo Botafogo, acabou sendo negociado com o Germinal Beer, um clube de futebol da Bélgica.

Uma temporada mais tarde, ou seja, em 2000, seguiu para o ADO Den Haag, time holandês, no qual teve sua primeira experiência como ala.

Já no segundo semestre de 2001, retornou ao Botafogo para a disputa do Campeonato Brasileiro daquele ano, vindo ocupar uma vaga no meio-campo.

Contudo, uma lesão, próximo a sua estreia fez com que ele perdesse sua posição no time e, com isso, no decorrer do campeonato, acabou retornando à equipe titular, jogando na lateral-direita.

Seu bom desempenho, como lateral, enfim parecia ter resolvido o problema do Botafogo naquela posição, carente de um bom jogador desde que César Prates havia deixado de jogar pelo clube em 1999.

Todavia, no ano seguinte, Léo Moura supreendeu a todos, quando não renovou seu contrato com o Botafogo e transferiu-se para o Vasco da Gama.

No Vasco, entrosou-se perfeitamente com a dupla de atacantes, formada por Romário e Euller, contudo, apesar de seu ótimo rendimento no time, em meados de 2002, decidiu trocar o Vasco pelo Palmeiras.

Mais tarde, o próprio Léo Moura viria a confessar ter se arrependido desta transferência, que o havia colocado na fatídica equipe palmeirense rebaixada para a 2ª divisão.

Em 2003, foi parar no São Paulo e, como já havia um outro Leonardo neste time, foi a partir desta época que passou a ser chamado de Leonardo Moura.

Pouco aproveitado no São Paulo, após atuações decepcionantes, Léo Moura retornou ao futebol carioca, quando voltou a atuar ao lado de Romário.

Desta vez, porém, os dois vestiam a camisa do Fluminense.

No Tricolor Carioca, ele deu a volta por cima e, após excelentes atuações, acabou virando o xodó da torcida.

Em seguida, Léo teve uma rápida passagem pelo Sporting Braga, de Portugal, antes de acertar seu contrato com o Flamengo.

Aqui Leo Moura em dos cards do Flamengo

Abaixo o Flamengo de 2005

Foto=www.flaestatistica.com

Chegou ao Fla, logo garantiu a titularidade e vem, desde então, consagrando-se como ídolo, participando ativamente de diversos títulos que o clube conquistou, incluindo a Copa do Brasil de 2006 e o Brasileirão de 2009.

Foto=www.flaestatistica.com

O lateral conquistou aos 28 anos o primeiro título de expressão de sua carreira: a Copa do Brasil de 2006.

Foto=www.flaestatistica.com

Foi uma coroação para o bom trabalho feito no ano anterior e apenas o início de uma história com a camisa do Flamengo, que se consolidaria ainda mais nos anos seguintes.

Em 2007, 2008 e 2009 foi um dos principais personagens da conquista do tricampeonato estadual, sempre marcando em várias ocasiões.

Abaixo Foto de Leo Moura erguendo o Troféu Souza Aguiar em 2007 em jogo contra o Vasco, ao seu lado vemos Rodrigo, Ibson, atrás Souza e mais ao fundo Renato Augusto.

No ano de 2007 ele foi fundamental na arrancada do Flamengo no Brasileirão, tirando o time da zona do rebaixamento, levando para o terceiro lugar da competição, garantindo a vaga da libertadores no ano seguinte.

Foto=www.flaestatistica.com

 

Foto=www.flaestatistica.com

 

Abaixo o Flamengo BiCampeão da Taça Guanabara em 2009

Foto=www.flaestatistica.com

 

Abaixo o Flamengo BiCampeão Estadual em 2008

Foto=www.flaestatistica.com

 

Abaixo o Flamengo TriCampeão Estadual em 2009

Foto=www.flaestatistica.com

 

Aqui Leo Moura, Fábio Luciano e Ibson na Conquista do TriCampeonato Estadual em 2009

 

No Brasileirão de 2009, teve grandes atuações e foi um dos pilares da conquista do hexacampeonato brasileiro, escrevendo definitivamente seu nome da história do clube.

 

Em 2 de agosto de 2009, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro contra o Náutico no Maracanã, Léo Moura causou um grande mal-estar com a torcida rubro-negra.

O Flamengo ia perdendo a partida por 1 a 0 para o então lanterna do campeonato, quando aos 36 minutos do segundo tempo o lateral fez o gol de empate.

Abaixo Leo Moura comemora gol pelo Flamengo e ao seu lado Emerson e a direita Zé Roberto.

 

O jogador, até então incomodado com as vaias que recebera durante todo o jogo, não comemorou o gol e resolveu proferir impropérios (palavrões) à torcida rubro-negra, como forma de protesto e desabafo pelas vaias que vinha recebendo.

Abaixo Leo Moura comemorando gol dom Petkovic, Zé Roberto e Everton em 2009

 

Foi um dos destaques da equipe do Flamengo, assim como Ronaldinho, Vagner Love e Renato além do maior roubador de bola no time, Willians.

Abaixo Leo Moura e Escudeiro jogador do Corínthians

 

Abaixo o Flamengo Campeão Brasileiro em 2009

Foto=www.flaestatistica.com

 

Na temporada seguinte, ultrapassou a marca de 300 jogos pelo Fla e continua, firme e forte, dono da posição.

 

Em 2010, na estréia do Flamengo na Libertadores, contra o Universidad Católica o Flamengo, o time perdeu um jogador logo no começo do jogo.

Em uma falta do lado esquerdo Leo Moura bateu uma falta com perfeição, abrindo o placar ainda no primeiro tempo, e ainda no segundo tempo em um contra-ataque, leo moura partiu com a bola e com um belo toque deixou Adriano na cara do gol para fechar o placar, sendo o jogo mais lembrado pelo jogador até hoje.

Abaixo o Flamengo em 2010, onde vemos em pé: Maldonado, Vagner Love, Willians, Ronaldo Angelim, J.N.I. e Bruno;

Agachados: Deni (Massagista), Juan, Bruno Mezenga, Toró, Leo Moura e Michael.

 

No Campeonato Brasileiro de 2010, o Flamengo ficou apenas em 14º lugar, escapando da posibilidade de ser rebaixado no fim do campeonato, assim como toda equipe, o jogador não teve grande atuações, fazendo apenas um gol durante toda competição.

Aqui Leo Moura garoto com o Ídolo Zico, Leo havia entrado em campo com o Maior Ídolo do Flamengo.

Foto=globoesporte.globo.com

 

E aqui em 2010 Leo Moura com Zico na Gávea, teve a oportunidade de trabalhar com o Ídolo que conheceu na infância.

No inicio de 2011, Leo Moura voltou a exibir seu grande futebol que o consagrou, conquistando mais uma vez o Carioca, sendo mais uma vez o melhor Lateral Direito da competição.

Abaixo Campeão da Taça Guanabara de 2011

 

Abaixo outra foto do Campeão da Taça Guanabara de 2011

 

Abaixo o Flamengo Campeão Estadual Invicto de 2011, porém Leo Moura não jogou esta final

 

Aqui Ronaldinho Gaúcho e Leo Moura no vestiário com o Troféu de Campeão Estadual Invicto em 2011

 

Aqui Ronaldinho Gaúcho e Leo Moura

 

Abaixo comemoração dos jogadores do Campeonato Estadual do Rio de Janeiro de 2011 Invicto

 

Abaixo comemoração de Leo Moura com a medalha do Campeonato Estadual do Rio de Janeiro de 2011 Invicto

Foto=Cleber Mendes

 

Jogo de Despedida do Flamengo

 

Sua última Partida em um jogo oficial pelo clube aconteceu em 1 de março de 2015, pela sétima rodada do Campeonato Carioca, contra o Botafogo, no Maracanã lotado com torcida total de 49.833 torcedores, que viram o Flamengo perder por 1 a 0 (detalhe que o jogo aconteceu no dia dos 450 anos do Rio de Janeiro).

Em 4 de março de 2015, se despediu da torcida do Mengão em uma partida amistosa no Maracanã, para mais de 30.620 pagantes, contra o Nacional, conquistando a vitória por 2-0. Antes do jogo, foi homenageado com uma placa entregue por Zico (a curiosidade é que o lateral participou do jogo de despedida de Zico, na década de 1990, quando ainda era um dos garotos que entrou em campo com o time.

 

Fort Lauderdale Strikers-EUA

leomouranostrikerseua1

Em 23 de fevereiro de 2015, em conjunto com o Flamengo, anunciou a sua saída para o Fort Lauderdale Strikers, dos Estados Unidos.

Na partida de estreia, em 4 de abril, contra o NY Cosmos, perdeu por 1–0, gol do também brasileiro Leo Fernandes. Foram 11 691 torcedores no Lockhart Stadium, local da disputa, e um recorde de público para os Strikers no retorno da NASL.

Em sua segunda partida, em 11 de abril, marcou seu primeiro gol com a nova camisa, de pênalti, no fim do primeiro tempo, abrindo o caminho para o triunfo sobre o Jacksonville Armada por 2 a 1. Além de marcar o seu, participou do segundo gol da equipe, relembrando seus tempos de lateral após iniciar a jogada cruzando pela direita.

Rafael Bertani, presidente do conselho de administração do clube americano, confirmou a rescisão de Léo em 27 de julho de 2015, após os dirigente entenderem que não havia mais clima para o jogador continuar no clube devido as suas tentativas de voltar ao Brasil.

Sua última partida pelo Strikers foi um amistoso em Campinas-SP, em 20 de julho de 2015, onde seu time perdeu para a Ponte Preta pelo placar de 4 a 0. Saiu do clube com 9 jogos pela NASL e o amistoso contra a Ponte, tendo conquistando 3 vitórias, 2 empates, 5 derrotas e 2 gols.

 

FC Goa

leomouranogoa1

Ainda em 2015 foi jogar no FC Goa da Índia.

A temporada no país asiático é curta, começando em 3 de outubro e se encerrando em 6 de dezembro. Depois disso, o jogador aproveitaria as férias de fim de ano e, em 2016, já estaria livre para assinar com qualquer outro time.

Encerrou sua passagem pelo time indiano com o vice-campeonato da Superliga Indiana de 2015, em que foi o "garçom" do campeonato com o número de 8 assistências.

 

Clube Atlético Metropolitano-SC

leomouranometropolitano1

No dia 2 de Fevereiro de 2016, o Clube Atlético Metropolitano, time de Santa Catarina, anunciou a contratação do lateral, que irá atuar como meia pelo clube durante a primeira divisão do campeonato estadual.

Depois de pouco mais de 1 mês e apenas 6 jogos, Léo anunciou que estava de saída do clube após acertar com o Santa Cruz.

Santa Cruz-PE 

leomouranosantacruz1

Na metade do mês de março, acerta com o Santa Cruz até o fim da Série A. No dia 1° de maio de 2016, o Santa Cruz conquistou a Copa do Nordeste. Este foi, portanto, seu primeiro título no profissional fora do Flamengo. Ao todo, Léo Moura disputou apenas 4 minutos em todo o torneio (ele chegou ao clube após a disputa da partida de ida da semi-final), mas o suficiente para adicionar mais este troféu em seu currículo.

Marcou três gols pelo clube: no empate sobre o Internacional por 1 a 1 no Beira Rio, na vitória sobre o América Mineiro por 1 a 0 no Arruda e na vitória sobre o Grêmio por 5 a 1 no Arruda. Curiosamente, os dois primeiros gols que marcou pelo Santa foram de cabeça. 

 

Grêmio-RS

leomouranogremio1

Depois da temporada de 2016, em que atuou a maioria dos jogos pelo Santa Cruz, tendo inclusive feito um gol no Internacional, no empate deste em 1–1, em 10 de janeiro de 2017, foi oficializado pelo Grêmio, assinando contrato até dezembro de 2017.

Marcou seu primeiro gol pelo Grêmio na vitória fora de casa por 2 a 0 contra o Zamora, na Venezuela, pela 1ª rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América. Após a vitória do Grêmio por 2 a 1 na casa do Lanús, Léo Moura, aos 39 anos conseguiu conquistar a sua tão sonhada Taça Libertadores da América.

leomouranogremio2

 

E ele ainda participou do Mundial de Clubes onde o Tricolor Gaúcho venceu o Pachuca, do México, na semi-final por 1 a 0 e disputou a final da competição contra o Real Madrid do português Cristiano Ronaldo, o melhor jogador do mundo na época.

O Grêmio de Léo Moura terminaria com o vice-campeonato mundial, após perder a final por 1 a 0 para o time espanhol, com gol de falta de CR7. 

Em 2018, após a saída de Edílson para o Cruzeiro, Léo Moura começa o ano como titular do Grêmio. No decorrer da temporada, a idade começa a pesar e Léo começa a ser poupado de algumas partidas pelo técnico Renato e, ao mesmo tempo, um outro Leonardo, o Gomes, começa a se credenciar para uma vaga no time titular do Imortal. Léo Moura termina 2018 como reserva no Grêmio, conquistando os títulos da Recopa e do Campeonato Gaúcho.

Em 2019, Léo Moura continua como reserva de Leonardo Gomes e também ganha a concorrência de Rafael Galhardo, que chegou por empréstimo junto ao Vasco da Gama. Após a grave lesão sofrida por Leonardo Gomes no jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil contra o Athletico, Léo Moura começa a ganhar mais oportunidades até o final da temporada, mas nem ele e nem Galhardo convencem e ambos acabam sendo liberados pelo clube ao final de 2019.

Léo Moura deixou o Grêmio com 100 jogos disputados e com 4 títulos conquistados em 3 temporadas: 1 Libertadores (2017), 1 Recopa (2018) e 2 Campeonatos Gaúchos (2018, 2019).

 

Botafogo-PB 

leomouranobotafogopb1

Em 2020, Léo Moura vai jogar no Botafogo da Paraíba.

 

 

Seleção Brasileira

Também jogou pela Seleção Brasileira.

leomouranaselecaobrasileira1

 

 

Títulos

Flamengo

Copa do Brasil: 2006
Campeonato Carioca: 2007, 2008, 2009, 2011
Campeonato Brasileiro: 2009

Taça Guanabara: 2007, 2008 e 2011
Troféu 100 anos Souza Aguiar: 2007
Troféu Camisa 12: 2007
Troféu CBF: 2007
Troféu 80 Anos do GRES Estação Primeira de Mangueira: 2008
Taça Rio: Taça Rio de 2009, Taça Rio de 2011
Troféu João Saldanha: 2009

 

Palmeiras

Taça River: 2002
Troféu Aniversário de 100 Anos, de Paulo Coelho Netto: 2002


Grêmio
Recopa Gaúcha: 2019
Campeonato Gaúcho: 2018 e 2019
Recopa Sul-Americana: 2018
Copa Libertadores da América: 2017


Santa Cruz
Copa do Nordeste: 2016
Campeonato Pernambucano: 2016


Botafogo
Campeonato Carioca de Juniores: 1998
Torneio Octávio Pinto Guimarães: 1997

Prêmios Individuais

Bola de Prata: 2007
Melhor lateral-direito do Brasileirão: 2006, 2007 , 2008 e 2009
Seleção do Campeonato Brasileiro: 2006, 2007 , 2008 e 2009

 

 leomouranaselecaobrasileira2

 

 

 

 

 

Publicado por: Murilo Dieguez

 banner5

Fonte de Pesquisa:

acervo www.historiadordofutebol.com.br;
Entrevista Exclusiva de Leandro para O Historiador do Futebol;

wikipedia;

www.flamengo.com.br;

www.flaestatistica.com;

globoesporte

Perfil de Léo Moura (em português) na Flapédia
Perfil de Léo Moura (em português) em Sambafoot.com

 

 

Marcelo Dieguez e Léo Moura em Londrina durante a pré-temporada do Flamengo em 2011

Foto:www.historiadordofutebol.com.br

 

 

 

"Leo Moura, você faz parte da história do futebol, e eu seu amigo Marcelo Dieguez, O Historiador não vou deixar sua história ser esquecida".