Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

luismuller1b

 

 

LUIS MULLER, ex-meia-atacante do São Paulo FC-SP, Santos FC-SP, Bragantino-SP, Portuguesa de Desportos-SP, Guarani-SP, São José-SP, São Bento-SP, Ponte Preta-SP, Portuguesa Santista-SP, Sport-PE, Gamba Osaka-Japão, Clube do Remo-PA.

 

Miguel Luís Müller, conhecido como Luís Müller, nasceu na cidade de Concórdia, no Estado de Santa Catarina no dia 14 de fevereiro de 1961.

Luis Muller é um ex-futebolista brasileiro que hoje trabalha como treinador.

Jogava na posição de meia-atacante.

Começou a carreira no São Paulo.

Jogando depois por vários times no Brasil, alcançando destaque no Bragantino e no Sport, sendo ídolo em ambos os clubes.

Jogou também pelo Gamba Osaka, no Japão, onde conquistou a Copa do Imperador em 1991.

 

Times em que jogou

São Paulo

Santos

Guarani-SP

São José

São Bento

Portuguesa

Bragantino

Japão Gamba Osaka

Bragantino

Ponte Preta

Clube do Remo

Sport-PE

Bragantino

Times que treinou

Bragantino Sub-20

Portuguesa Sub-20

ECUS-SP

Fortaleza

Botafogo-SP

Concórdia

São Bento

São José

Porto

Natural de Concórdia, em Santa Catarina, o ex-atacante Miguel Luís Muller surgiu como revelação no futebol paulista, mais precisamente nas categorias de base do São Paulo.

Nascido no dia 14 de fevereiro de 1961, ele jogou no Morumbi entre 1978 e 1980. Funcionou como uma espécie de talismã, entrando sempre no segundo tempo das partidas.

Fez 27 jogos com a camisa são-paulina (11 vitórias, 12 empates e 4 derrotas) e marcou só um gol.

Fonte de Consulta: Almanaque do São Paulo, de Alexandre da Costa

Seu auge, porém, se deu anos depois no Bragantino. Lá, foi vice-campeão brasileiro, em 1991, sob o comando de Carlos Alberto Parreira.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Também teve passagens por São Bento, Guarani, Ponte Preta, Gamba Ozaka e Kyoto (Japão), Remo, Santos, Portuguesa e Sport Club do Recife.

Guarani

 

 

 

 

Clube do Remo

Nome Completo: Miguel Luiz Müller
Data de Nasicmento: 14/02/1961
Cidade Natal-Estado: Concórdia - Santa Catarina
Clubes por onde Passou: Remo (95), Sport (PE), São Paulo (SP), Portuguesa(SP), Portuguesa Santista(SP), Bragantino (SP)
Inscrição CBF: 70356

Pelo Remo:
Competições disputadas: Paraense(1995), Copa do Brasil (1995)
Títulos ganhos pelo clube: Campeonato Paraense(1995)

Paraense(1995)
Jogos como titular: 12
Jogos como Reserva Utilizado: 0
Gols: 12

Copa do Brasil(1995)
Jogos como titular: 4
Jogos como reserva utilizado: 0
Gols: 3
Cartões amarelos: 0
Cartões vermelhos: 0

Curiosidade(s):
°Em 1995 o jogador foi artilheiro do Campeonato Paraense jogando pelo Remo, neste mesmo ano foi eleito o melhor atacante pela esquerda do parazão.
°Em 1996, jogando pelo Sport Recife, Luiz Muller foi o quinto maior artilheiro do campeonato brasileiro com 10 gols marcados, superando jogadores como Euller, Edmundo, Bebeto e Paulinho Mclaren.

Portuguesa de Desportos

 

 

 

 

Portuguesa Santista

Sport

Luiz Muller, veterano deixou saudades na Ilha.

Luiz Muller chegou ao Sport sob o olhar desconfiado da torcida Rubro-Negra que duvidava que aquele jogador, já veterano, pudesse contribuir em mais alguma coisa para a equipe Leonina. Bastou ele tocar na bola para todo e qualquer preconceito cair. Luiz Muller era dono de um toque de bola mágico, sutil, tinha plena noção de espaço, do posicionamento de seus companheiro em campo e seus toques sutis e geralmente de primeira costumavam tirar toda a defesa adversária de tempo e deixar seus companheiros na cara do gol. Fora isso, sua categoria para marcar gols era indiscutível. Mesmo as vezes sem ângulo para chutar ele conseguia colocar a bola para dentro. No Sport ele atingiu o seu auge na carreira, sendo destaque na mídia nacional. Vestindo a camisa Rubro-Negra ele foi campeão em 96 e 97, abrindo o caminho para o Penta de 2000.

 

 

POR ONDE ANDA O ÍDOLO?

Por ironia do destino, hoje Luiz Muller se encontra justamente no rival Naútico, é Auxiliar do Técnico Roberto Fernandes, mas não esquece sua passagem pelo leão:

"Minha passagem pelo Sport foi muito boa. Acho que, proporcionalmente ao pouco tempo em que eu joguei lá, foi o clube onde eu marquei mais gols e que eu apresentei o melhor futebol. Fui bicampeão estadual e me tornei um dos ídolos da torcida. O pessoal me aborda na rua e lembra de quando eu joguei lá. E os torcedores do Náutico também, brincam que eu já fiz muita raiva a eles quando jogava pelo Sport", conta.

Ao contrário da esmagadora maioria dos assistentes-técnicos, Luiz Muller garante que não tem como objetivo se tornar treinador. "A princípio, não, estou tranqüilo. Se continuarmos trabalhando juntos e eu tiver a importância que tenho hoje, não penso em ser técnico. Tem algumas coisas que ainda me faltam, que são coisas que eu vejo no Roberto.

CAUSOS DO FUTEBOL

. Em 1998, Luís Muller estava na Ponte Preta, que disputava o acesso para a primeira divisão de São Paulo. No banco, o artilheiro via sua equipe tomar um vareio da União Barbarense no quadrangular final. A Macaca perdia por 3 a 0 e, aos 30 minutos do segundo tempo, o técnico Celso Teixeira, hoje no Sampaio Côrrea, chamou o veterano.

- Muller, vai lá bem na frente, explora a descida dos laterais dele, entra pelo meio com velocidade e em diagonal, ajuda na marcação e arremata sempre de qualquer distância.

Após ouvir as orientações do chefe, Muller, que jogaria 15 minutos, sorriu ironicamente e perguntou:

- Professor, o senhor quer que eu só empate ou tenho autorização para virar esse jogo?

A Ponte ainda tomaria mais um gol, perdendo por 4 a 0. Jogadores com personalidade e senso de humor fazem falta...

 

 

 

 

Dotado de ótima forma física, Luís Muller teve uma longa carreira. Pendurou as chuteiras apenas em 1999, no próprio clube de Bragança Paulista, cidade onde vive até hoje com a esposa e duas filhas e possui uma escolinha de futebol.

O ex-jogador teve algumas experiências como treinador em times de juniores, até que em fevereiro de 2006 fechou com o Vila Nova, de Goiás, para ser auxiliar do técnico Roberto Fernandes. No primeiro semestre de 2009, a dupla foi para o Náutico. Muller ainda bate sua bolinha na equipe master do Bragantino.

 

 

Títulos

 

São Paulo

Campeonato Paulista: 1980

 

Bragantino

Campeonato Paulista - Série A2: 1988.

Campeonato Brasileiro - Série B: 1989.

 

Gamba Osaka

Copa do Imperador: 1991.

 

Remo

Campeonato Paraense: 1995

 

Sport Recife

Campeonato Pernambucano: 1996 e 1997.

 

 

Abaixo entrevista exclusiva com Luis Muller

 

 

 

Publicado por: Murilo Dieguez

 banner5

Fonte de Pesquisa:

acervo www.historiadordofutebol.com.br;

entrevista exclusiva de Luis Muller para o Historiador do Futebol

museuazulino.blogspot.com.br/2008/03/luiz-mller.html

www.meusport.com/99anos/idolos.php
noticias.uol.com.br/pelenet/porondeanda/ult2657u160.jhtm

www.futepoca.com.br/2008/05/as-exigncias-de-um-treinador.html?showComment=1210688640000

terceirotempo.bol.uol.com.br/que-fim-levou/luis-muller-3046

pt.wikipedia.org

www.fotolog.com/sport_sport/52549817/#profile_start

 

Marcelo Dieguez e Luis Muller em janeiro de 2014 no ABC de Natal quando ele era auxiliar técnico do Clube de Natal-RN.

 

 

 

"Luis Muller, você faz parte da história do futebol, e eu seu amigo Marcelo Dieguez, O Historiador não vou deixar sua história ser esquecida".