Documento sem título

PIÁ, ex-meia-esquerda do Santos FC-SP, Internacional Limeira-SP, Ponte Preta-SP, Operário-MS, Cruzeiro-MG, Coritiba-PR, Matonense-SP, São José-SP, Bragantino-SP, Ituano-SP, Corínthians-SP, União São João de Araras-SP, Santa Cruz-PE, Gama-DF, Independente de Limeira-SP, Sampaio Correa-MA, CSA-AL.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Reginaldo Rivelino Jandoso, mais conhecido como Piá nasceu em 28/11/73 em Cornélio no Estado do Paraná.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Meia esquerda habilidoso, se profissionalizou aos 17 anos, quando atuava pela Internacional de Limeira, tendo como inspiração o jogador Zico, sempre foi destaque pelas equipes que passou.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: www.marcelodieguez.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: www.marcelodieguez.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: www.marcelodieguez.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: www.marcelodieguez.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: www.marcelodieguez.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: www.marcelodieguez.com.br

 

 

 

 

 


Durante a carreira passou pelas seguintes equipes: Operário-MS, Cruzeiro, Santos, Coritiba, São José, Bragantino, Matonense, Ponte Preta, Santos, Portuguesa, Corinthians, Ituano, União São João e Sampaio Correa, tendo seu melhor momento quando defendia a cores da Internacional e da Ponte Preta.

 

 


Na Internacional o jogador conseguiu conquistar o título paulista da série A-2 no ano de 1996 e de quebra o acesso para série A-1.

 

 

 

Além desse feito, na final do campeonato que ocorreu no dia 28 de julho de 1996, na qual sua equipe venceu a Portuguesa Santista pelo placar de 4 a 0, ele fez dois gols e deu passes para os outros dois, sendo eleito o melhor jogador da final.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Depois foi jogar na Ponte Preta.

 


Já na Ponte Preta Piá passou por seu melhor momento no ano de 2001 quando foi eleito um do melhores meias do campeonato paulista e até foi cogitado a defender a seleção brasileira.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sendo assim se tornou um grande ídolo da torcida Pontepretana, sempre sendo lembrado nas pesquisas realizadas pelo clube, entre os 5 melhores jogadores do time.

 

 

Piá comemora gol com companheiro usando a máscara da macaca no Derby em Campinas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Mas a carreira dele não foi feita só de bons momentos.

 

Devido à fama de jogador problema, ele perdeu várias oportunidades na vida, deixando de ser convocado para a seleção e de jogar no futebol europeu.

 

 

Segundo ele informa essa fama veio quando atuava pelo Santos, pois era um menino novo e atingiu o estrelato cedo, faltando um pouco de estrutura familiar, para que a fama não subisse a cabeça, mesmo após maduro esse rótulo o perseguiu sendo assim prejudicando sua carreira.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Outro momento triste na carreira do atleta foi no ano de 2002 na partida entre Vasco e Ponte Preta em São Januário, em uma disputa de bola com Juninho Pernambucano, ele acabou lesionando o joelho, ficando 8 meses sem atuar.

 

 

 


Piá também defendeu o União São João de Araras, onde vemos cobrando pênalty na foto abaixo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Piá jogou também no Corínthians.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Piá jogou também no Santa Cruz de Recife-Pernambuco.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Piá jogou também no CSA de Alagoas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Piá jogou também no Independente de Limeira-SP.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Piá jogando o Derby de Limeira, atuando pelo Independente.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Piá jogou também no Gama-DF.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


O atleta deixa uma mensagem aos meninos que pretende seguir carreira no esporte “Se dedique ao máximo para que possa atingir seus objetivos, mas saiba conciliar os estudos com o futebol, para obter mais sucesso na profissão”.

 

 

 

 

 

 

 

 

Publicado por: Marcelo de Paula Dieguez

 

 

 

 


Fonte de Pesquisa:

Entrevista de Piá para Marcelo Dieguez

http://wwwesportediario.blogspot.com.br/2008_12_01_archive.html

http://www.ogol.com.br/jogador.php?id=199638

 

 

 

 

 

Piá parou de jogar profissionalmente em 2012 mas ainda joga o amador com os amigos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Abaixo Entrevista Exclusiva de Piá para Marcelo Dieguez no dia 16/12/2012 durante o Jogo da Solidariedade em Cornélio Procópio

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"Piá, você faz parte da história do futebol, e eu seu amigo Marcelo Dieguez, O Historiador não vou deixar sua história ser esquecida".

 

 

Um abraço de seu amigo Marcelo de Paula Dieguez.

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

www.marcelodieguez.com.br - o historiador - todos os direitos reservados