Documento sem título
FERNANDINHO, o primeiro goleiro profissional do Flamengo jogou na década de 30

 

 

 

 

 

Fernando Ferreira Botelho, o Fernandinho

Fernandinho nasceu no dia 2 de março de 1913 no Rio de Janeiro, no bairro do Catete, e desde menino vivia dentro do Flamengo, se tornando sócio do Clube em 1922 com 9 anos de idade.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fernando Ferreira Botelho, o Fernandinho é um ídolo eterno do Flamengo que começou a carreira jogando como center-half ( centro-médio ), mas por acaso se tornou o goal-keeper (goleiro) do Flamengo, e que entraria para a história do Clube por estar no time no primeiro jogo na era do profissionalismo e um pouco antes disso de realizar as 4 primeiras partidas da história do Flamengo no exterior.

 

 

Aqui em 1932

 

 

Fernandinho com 18 anos Vice-Campeão Carioca em 1932.

 

Fotos tiradas durante a histórica e exclusiva entrevista concedida a Marcelo Dieguez no dia 14/12/2009 no Rio de Janeiro, e ao lado foto dele em uma das primeiras formações do Flamengo de 1932.

 

Fernandinho nasceu no dia 2 de março de 1913 no Rio de Janeiro, no bairro do Catete, e desde menino vivia dentro do Flamengo, se tornando sócio do Clube em 1922 com 9 anos de idade.

 

Começou sua carreira no Flamengo, em 1925 no infantil com 12 anos, e em 1927 treinava ainda no meio-campo como center-half, e tinha bons chutes tanto na perna direita, como também coma esquerda.

 


 

 

Fernandinho no time juvenil do Flamengo Campeão invicto em 1927.

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

E neste campeonato no time juvenil, aconteceu dele ter que substituir um amigo no gol, Elídio Sauer, goleiro titular do time que se machucou durante uma partida e Fernandinho que treinava também no gol foi para o lugar do goleiro ... para sempre.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fernandinho é o goleiro de camisa branca sentado à frente no time juvenil do Flamengo Campeão invicto em 1927.

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 


Foram Campeões invictos neste ano de 1927 com este time de garotos, era o time de Pinheiro Rolim.

Em 1928 já estava nos juniores, jogando ainda em 1929 nos juniores, e em 1930 atuava já no terceiro quadro (time) do Flamengo,sendo Campeão neste ano.

E no ano seguinte, em 1931 aconteceu um fato inédito, ele iniciou o ano no terceiro time, passou para o segundo time sendo Campeão novamente e no último jogo do ano passou para o primeiro time.


Foi convidado a jogar o Fla-Flu pelo amigo Flávio Costa, o Alicate que jogava no primeiro time e já atuava ajudando o técnico Joaquim Guimarães.

Uma grande homenagem que fez a Fernandinho reconhecendo sua qualidade no gol do Flamengo.

 

Abaixo uma foto dos jogadores do Flamengo antes do treino, possivelmente no ano de 1930, no Campo da Rua Paysandu, e Fernandinho ainda era goleiro do terceiro ou segundo quadro do Flamengo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Escalação que conseguimos identificar, em pé: Diretor de Futebol Milton Caldas, J.N.I., J.N.I.(atrás), J.N.I., Fernandinho, J.N.I.(atrás), J.N.I., Segreto, Flávio Costa (com as mãos nas costas dos companheiros agachados), J.N.I., J.N.I., e Fernandão.

Agachados: J.N.I., J.N.I., Pinheiro, J.N.I.(irmão do Moderato) e Moderato (autor do gol do Título Carioca de 1927).

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

Flávio Costa em 1934 se tornaria técnico do Flamengo, mesmo ainda jogando e seria o técnico mais vitorioso em todas as suas passagens pelo clube.

Fernandinho iria jogar pelo segundo quadro às 15:00 horas, e o primeiro time seria logo após este jogo ás 17:00 horas, e foi pego de surpresa quando o roupeiro veio com a notícia.

Este jogo aconteceu no dia 27/12/1931 e o resultado foi FLA 1 X 0 FLU, gol de Luciano, uma linda estréia dele no time principal, consagrando-se com grandes defesas.

Este fato inédito de passar em um mesmo ano por 3 categorias até chegar a goleiro titular do Clube de maior torcida do Brasil, fez com que Fernandinho se firmasse no time, pois seu amigo Fernando Hélio Pinheiro, o Pinheiro parou de jogar quando formou-se em Medicina e voltou para Campos, cidade de sua família.

 

 

 

 

Aqui artigo do Jornal dos Sports do final do ano de 1931, em que Fernandinho é entrevistado.

 

 

 

 

 

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

 

 

 

 

 

 

Neste FLA-FLU, substituiu Ismael, que vinha jogando no gol, assim como o grande Amado que estava contundido e também Floriano que era outro grande goleiro, uma geração inteira de grandes goleiros do Flamengo.


Neste jogo da estréia, o Fluminense contava com vários jogadores de Seleção Brasileira, como o Veloso (goleiro), Preguinho, Teófilo e Alfredinho que jogaram a Copa do Mundo de 1930.


Fernandinho recebe do amigo Marcelo Dieguez um certificado em homenagem à sua linda carreira, durante a histórica e exclusiva entrevista concedida a nosso arquivo.

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

 

Do time do segundo quadro quando foram Campeões, vieram junto com Fernandinho para jogar o Campeonato de 1932, o Moisés, Adelino e Nelson.

E neste time de 1932 haviam 5 estudantes de Medicina, outro fato inédito, Adelino e Vicentino pela Faculdade Nacional de Medicina (Federal--FNM), e Fernandinho, Cássio e Elói pela Escola de Medicina e Cirurgia do Instituto Hanemanniano do Brasil (E.M.C.I.H.B.).

 

 

Fernandinho jogou o Campeonato de 1932 inteiro, 23 jogos, totalizando no ano 33 jogos.

 

 

 

Aqui Fernandinho o goleiro do Flamengo que ficou com o Vice-Campeonato Carioca de 1932 em um Campeonato de pontos corridos, um grande feito para um goleiro que acabara de entrar no time principal.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

 

 

Aliás o time quase não mudava, pois somente o Elói substituía o Darci em algumas partidas.

 

 

 

 

 

 

Aqui Fernandinho defende a bola no jogo contra o Andaraí, em que o Flamengo venceu por 2 x 1 .

Este jogo foi realizado no dia 08/05/1932,

Gols:

Palmier (1 minuto de jogo para o Andaraí)

Darci (38 minutos para o Flamengo),

e Simas, que entrara no lugar de Marcondes, faz o gol da vitória aos 71 minutos de partida.

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

 

 

 

 

Aqui Fernandinho em mais uma defesa que arrancou aplausos da torcida do Flamengo em 1932.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

 

 

 

 

 

Abaixo a Foto mais famosa do Flamengo de 1932, que foi publicada na Revista Placar, com os 50 melhores Times do Flamengo, possivelmente no penúltimo jogo no Estádio da Rua Paysandu, no jogo contra o América do dia 11/09/1932, que o Flamengo venceu por 2 x 1, em que Nelson fez os 2 gols para o Flamengo, e Luciano do Flamengo fez um gol contra.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Escalação do Flamengo, onde vemos em pé: Adelino (Baianinho), Vicentino, Darci, Nelson e Cássio;

Agachados: Rúbens, Flávio Costa e Luciano;

Sentados: Moisés, com um mascote, Fernandinho, Bibi e o mascotinho mais famoso da época.

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

 

 

Fernandinho teve o privilégio de nunca ter levado gol de Leônidas, grande craque do Bonsucesso que é conhecido como o inventor do gol de bicicleta, mas ele mesmo em uma entrevista disse somente ter aperfeiçoado o que viu o Petronilho de Brito fazer.

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

 

Mas Fernandinho lembra de um jogo contra o Bonsucesso de Leônidas, no campo do adversário em um dia chuvoso, em que só levou gol em um pênalty cobrado por Prego, e Darci também de pênalty empatou para o Flamengo, jogo do dia 10/07/1932.

 

 

 


Também não levou gol de Friedenreich, o maior artilheiro do futebol, que na época jogava no São Paulo, e quando veio jogar contra o Flamengo, Fernandinho não disputou este jogo, pois havia saído machucado do último jogo contra novamente o Bonsucesso, e entrou o Amado que levaria o gol de Friedenreich, porém Tales empatou o jogo para o Flamengo.

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

 

 

Abaixo uma foto do Flamengo de 1932, onde esta formação quase sempre jogou, possivelmente é o jogo contra o Fluminense do dia 03/07/1932, pois é um dos poucos jogos que Flávio Costa não atuou neste ano, e o Flamengo venceu esta partida por 4 x 0, com 3 gols de Nelson e 1 gol de Cássio.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Escalação do Time do Flamengo, em pé da esquerda para a direita: Moisés, Alberto Coelho (goleiro), Fernandinho (goleiro), Darci, Almeida, Rúbens e Luciano.

Agachados: Bibi e o mascotinho do Flamengo, o artilheiro do Flamengo Nelson, Adelino, Cássio e Vicentino.

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

 

 

Neste ano foram Vice-Campeões Cariocas, em um Campeonato de pontos corridos que o Botafogo sagrou-se Campeão.

 

Abaixo Flamengo x Vasco do dia 16/10/1932, em que o Flamengo fazia o último jogo do Campeonato Carioca e acabou vencendo o jogo por 1 x 0, com gol de Cássio aos 53 minutos de jogo e assim o Flamengo ficou com o Vice-Campeonato Carioca de 1932, e no lance aparecem Fernandinho defendendo a bola que Quarenta (do Vasco) chegava com tudo, Moisés aparece atento atrás de Quarenta e caído aparece Bibi sorridente com a defesa de Fernandinho, o outro jogador do Vasco não foi identificado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

 

Abaixo outra foto do Flamengo x Vasco do dia 16/10/1932, em que o Flamengo fazia o último jogo do Campeonato Carioca e acabou vencendo o jogo por 1 x 0, com gol de Cássio aos 53 minutos de jogo e assim o Flamengo ficou com o Vice-Campeonato Carioca de 1932, e escalação é a seguinte: em pé aparecem da esquerda para a direita, o Diretor de Futebol, Milton Caldas, Moisés, Fernandinho e Bibi; Agachados: Rúbens, Flávio Costa e Luciano; sentados: Adelino, Vicentino, Darci, Nelson e Cássio.

Então esta pode ser a foto do Pôster do Flamengo Vice-Campeão Carioca de 1932.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

 

Abaixo o Flamengo Vice-Campeão Carioca de 1932.

 

Aqui uma página inteira da Revista Vida Doméstica do Rio de Janeiro do mês de dezembro de 1932, onde vemos as fotos de todos os jogadores e também o diretor do futebol Milton Caldas, que conquistaram o Vice-Campeonato Carioca do ano de 1932.

Primeira fila: Fernandinho, Flávio Costa, Bibi, e Milton Caldas (Diretor do Futebol)

Segunda fila: Luciano, Almeida, Adelino, Rubens,

Terceira fila: Vicentino, Darci, Nelson e Cássio.

Quarta fila: Elóy, Moisés, Alberto e Marcondes.

 

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

 

 

 

 

 

E abaixo os agradecimentos oficiais do Club de Regatas do Flamengo, através da pessoa do Sr. Milton Caldas, o Diretor de Futebol do Flamengo, que veio agradecer ao amigo Fernando Ferreira Botelho pelo Vice-Campeonato Carioca de 1932.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Terminado o Campeonato, a diretoria levou o Flamengo para uma excursão a Bahia.

O Flamengo em 6 jogos venceu 5 deles, e trouxeram 2 títulos, a Taça Companhia Aliança da Bahia após vencer o Ipiranga por 1 X 0, e o Troféu Interventor Federal da Bahia vencendo a Seleção da Bahia por 3 X 1.

Os outros jogos foram FLA 7 X 2 VITÓRIA (BA), FLA 4 X 1 BOTAFOGO(BA), FLA 3 X 2 BAHIA, E FLA 2 X 3 IPIRANGA, a única derrota do Flamengo em 15 dias na terra de todos os Santos.

 

Foto do Flamengo na Bahia onde foram Campeões em 1932 trazendo a Taça Companhia Aliança da Bahia, e o Troféu Interventor Federal da Bahia.

 

 

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

 

Abaixo o Flamengo do jogo contra o Vitória da Bahia no dia 06/11/1932, em que o Flamengo venceu por 7 x 2. A escalação é da esquerda para a direita: Fernandinho, Moisés, Bibi, Luciano, Flávio Costa, Rúbens, Darci, Nelson, Cássio, Vicentinho e Adelino. Gols do Flamengo: Darci, Adelino, Nelson (3), e Vicentino (2), os 2 gols do Vitória foram marcados pelo Romeu.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

Aqui o Trio defensor do Flamengo, o goleiro Fernandinho, Moisés e Bibi, que saíram na capa do Jornal da Bahia na excursão de 1932.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aqui novamente na Capa de um Jornal da Bahia, vemos Fernandinho e Bibi.

 

 

 

 

 

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aqui 2 grandes goleiros do Flamengo Kuntz e Fernandinho, onde Kuntz faria seu último jogo oficial pelo Flamengo no dia 14/06/1931, diante do São Cristóvão e com 34 anos de idade.

 

 

 

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

 

 

 

 

 


 

Fernandinho, em outro momento histórico do Clube, atuou no último jogo no Velho Estádio da Rua Paysandu, onde mandava seus jogos, terreno cedido pela família Guinle, que tomou posse novamente após este jogo. Foi contra o Sport Clube Brasil, um 5 X 0 , e o goleiro do Brasil era o Aymoré Moreira, que se tornaria um dia técnico da Seleção Brasileira.

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 


A partir daí o Flamengo começou a mandar seus jogos no Estádio das Laranjeiras (campo do Fluminense), ou no Estádio da Rua General Severiano (campo do Botafogo), e alguns jogos em São Januário (campo do Vasco).

 

Aqui outro momento Histórico para Fernandinho o Campeonato Acadêmico de Futebol de 1932 e 1933.

Em 1932 houve um Campeonato Acadêmico no Rio de Janeiro para estudantes universitários do Rio, Fernandinho que estudava Medicina na mesma Universidade que Cássio, Elói e também Duval Ernani de Paula (avô de Marcelo Dieguez).

 

 

 

Eram amigos do avô de Marcelo Dieguez, que era Vice-Presidente do Diretório Acadêmico da Escola de Medicina e Cirurgia do IHB e Vice-Diretor do Departamento de Esportes do Diretório Central de Estudantes.

 

Abaixo o time da Medicina E Cirurgia, onde vemos da esquerda para a direita: Fernandinho, J.N.I., J.N.I., J.N.I., Almir (Botafogo), J.N.I., J.N.I., J.N.I., J.N.I., Elóy ( Flamengo), Cássio (Flamengo), J.N.I. e De Mori (Fluminense).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

Este Campeonato chamado de Campeonato Acadêmico, foi um marco histórico, pois era a primeira vez que 8 Escolas Superiores se empenhavam na conquista de títulos em várias modalidades esportivas, e em especial o campeonato de futebol que era patrocinado pelo Jornal dos Sports.

As Escolas que tinham vários jogadores dos Clubes do Rio, contaram com a cooperação dos times para que seus jogadores disputassem este Campeonato. No time da Medicina e Cirurgia, que era o time do avô de Marcelo Dieguez e de Fernandinho, Cássio e Elói, também tinha o de Mori (FLU), Almir (BOTAFOGO), Cícero (VASCO), Visquini (Canto do Rio), além de muitos outros.

Na outra Medicina atuavam Adelino e Vicentino do Flamengo, Carvalho Leite (Botafogo), Victor (Botafogo), e muitos outros.


As outras equipes também contavam com muitos outros craques, mas esta história completa faremos em uma sessão especial.


No dia 26/10/1932, a Medicina de Fernandinho e meu avô sagrou-se Campeã invicta diante da final contra a Escola de Direito, que jogavam Caldeira (Bonsucesso) e Álvaro (Botafogo).

 

Abaixo Foto do Jornal dos Sports do dia 27/10/1932 com a Medicina E Cirurgia Campã Invicta do Campeonato Acadêmico do Rio de Janeiro.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

Este jogo foi realizado no Campo do Botafogo e terminou em Medicina 3 X 1 Direito, com gols de Macedo para Direito, e Moacyr cobrando falta empatou para a Medicina ainda no primeiro tempo, e no segundo tempo Almir fez o segundo da Medicina servindo-se de passe de Cássio, e Elói fez o terceiro gol da Medicina decretando o título invicto.

 

Abaixo Foto do Jornal A Noite do dia 27/10/1932 com a Equipe da Medicina E Cirurgia Campeã do Campeonato Acadêmico de 1932 do Rio de Janeiro, são as mesmas fotos da Medicina, mas colocadas de modo diferente pelos 2 jornais da época.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.


Após este jogo no dia 29/10/1932, houve um jogo do Flamengo contra a Seleção Acadêmica do Rio de Janeiro no Estádio das Laranjeiras.

Neste jogo Fernandinho, Elóy, Adelino, Vicentino e Cássio atuaram pelo Flamengo, e o Flamengo venceu por 2 X 0, com gols de Flávio Costa e Nelson.


O sucesso do Campeonato Acadêmico foi tão grande que o Jornal dos Sports resolveu patrocinar outro Campeonato Acadêmico, a ser realizado na Argentina e no Uruguai, na Bacia do Prata.

E o Sr. Tenório Albuquerque que era Diretor de Esportes do Jornal dos Sports, e que estava diretamente ligado no Campeonato convidou Duval Ernani de Paula, avô de Marcelo Dieguez, para que fizesse parte da excursão para o exterior como Diretor do futebol, tendo ele aceitado prontamente.

E fizeram a Seleção Acadêmica juntando jogadores do Rio, São Paulo e Minas Gerais.

Fizeram vários amistosos preparatórios com grandes clubes como Fluminense, Flamengo, Combinado Fla-Flu, Vasco, Palestra Itália (MG), Nova Lima (MG), Santos, São Paulo e Corinthians.

 

 

Duval Ernani de Paula, avô de Marcelo Dieguez

 

Nestes 2 últimos jogos houve história especial, pois contra o São Paulo de Friedenreich que eram os vice-campeões de SP acabaram perdendo por 2 X 0, e Friedenreich saiu com uma fratura no Nariz após uma trombada com o zagueiro Nariz (Atlético Mineiro), que estava jogando pelos Acadêmicos.

 

 

E no jogo contra o Corínthians que era o Campeão Paulista, havia saído nos jornais que os Acadêmicos eram fracos, e então Duval Ernani de Paula teve papel importante, pois encontrou na banca de jornais a amiga e atriz Lia Torá, que era esposa do Diretor de futebol do Fluminense, e convidou-os para ir ao Hotel em que os Acadêmicos estavam e para assistir ao último jogo.

Duval Ernani de Paula disse a Nariz que trazia Lia Torá para ver ele jogar, pois diria que ele era um dos melhores zagueiros do Brasil.

Resultado Acadêmicos 4 X 1 Corínthians, em uma atuação soberba de Nariz e Vicentino do Flamengo fazendo os 4 gols dos Acadêmicos. No outro dia nos jornais diziam Nariz venceu o Corinthians.

Lia Torá e o marido convidaram os Acadêmicos para jantar no hotel em que a atriz se encontrava hospedada.


A viagem para a Argentina e Uruguai aconteceu em 1933, foram de navio levando muitos jogadores do Rio, São Paulo e Minas, e Lia Tora foi ser a madrinha do futebol e seu esposo foi o padrinho do futebol.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 


Venceram algumas partidas e perderam outras, mas a experiência foi sensacional de jogar no exterior contra times profissionais, pois lá já estava em pleno funcionamento o regime profissional.

 

Abaixo a Seleção Universitária ou Seleccionado Academico que perdeu para o Santos por 2x1, como segue as 2 fotos na matéria do Jornal

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aqui o time do Santos em 1933

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Abaixo outra foto de Fernandinho com outro jogador da Seleção Universitária ou Seleccionado Academico

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Abaixo outra foto da Seleção Universitária ou Seleccionado Academico

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Abaixo a Seleção Acadêmica Brasileira no jogo contra o San Lorenzo de Almagro da Argentina, e a escalação é a seguinte, em pé da esquerda para a direita: J.N.I., Luizinho, Almir, Nariz, J.N.I., J.N.I., J.N.I.(atrás), Cássio, J.N.I. (atrás), J.N.I., Fernandinho, J.N.I., J.N.I. e Sr. Tenório Albuquerque (Jornal dos Sports);

 

Sentados e agachados: J.N.I., J.N.I., J.N.I., mascotinho, Vicentino, Victor e Elóy.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

A Seleção Acadêmica contava com jogadores como: Nariz (Atlético Mineiro),Luisinho (São Paulo), Ivan(Fluminense), Paulinho (Botafogo), Victor (goleiro Botafogo), Fernandinho, Elói, Cássio e Vicentino (todos do Flamengo), De Mori (Fluminense), etc.


Voltando ao Flamengo Fernandinho teve o privilégio de voltar com o time para o exterior, e para entrar para a história do Clube novamente realizando suas 4 primeiras partidas internacionais fora do Brasil. Jogou 2 jogos contra o Peñarol, 1 contra o Nacional e 1 contra a Seleção da Argentina.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Fernandinho foi titular em todos os jogos, venceram o primeiro jogo no Estádio Centenário, onde a Seleção Uruguaia havia conquistado a primeira Copa do Mundo em 1930.

E dos jogadores presentes no time do Peñarol que enfrentou o Flamengo, 4 jogadores foram Campeões Mundiais em 1930. A escalação do Peñarol era: Capuccini, Canavese (Mascheroni) e Laino, Zunico, Fernandez (Chanés) e Mainardi; Castro, Matta, Young, Anselmo e Arremendi.

Os 4 Campeões Mundiais eram: Miguel Capuccini, Ernesto Mascheroni, Lorenzo Fernandez e Peregrino Anselmo.

 


O resultado do primeiro jogo foi FLA 3 X 2 PEÑAROL, com 2 gols de Gradim e 1 de Roberto para o Flamengo e Anselmo e Matta fizeram para os uruguaios.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

No outro jogo com o Peñarol acabou FLA 1 X 1 PEÑAROL, onde o gol de Lorenzo Fernandez não ultrapassou a linha do gol, mas o juiz deu como gol.

 

 

 

 

Aqui o Jornal Uruguaio Diário Da Noite de 1933, onde aparece o Flamengo na capa, no jogo da revanche contra o Campeão Uruguaio, o Peñarol, e Fernandinho aparece defendendo mais uma bola.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

 

 

 

Abaixo novamente a foto do jogo da revanche contra o Campeão Uruguaio, o Peñarol, e Fernandinho aparece defendendo mais uma bola.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

 

 

 

 

Aqui novamente a foto do jogo da revanche contra o Campeão Uruguaio, o Peñarol, que também apareceu na Capa do Jornal Diário da Noite, e Fernandinho aparece defendendo mais uma bola, vejam que o zagueiro sobe com ele, e um jogador do Peñarol já estava ali pronto para marcar.

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

 

 

 

Abaixo foto do Jornal do Uruguai, onde mostra Fernandinho defendendo mais uma bola.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

 

 

Abaixo a mesma foto do Jornal do Uruguai, onde mostra Fernandinho defendendo mais uma bola.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

 

 

 

Após isso perderam para o Nacional e em Buenos Aires na Argentina perderam por 2 X 1 , com 2 gols de Luppo para a Argentina e Nelson descontou para o Flamengo.

 

 

 

 

 

 


Voltando ao Brasil Fernandinho entraria para a história do Clube de maior torcida do Brasil novamente, jogando o primeiro jogo do Flamengo na era do profissionalismo, e novamente o adversário foi o Fluminense em um amistoso, o resultado FLA 2 X 1 FLU, 2 gols de pênalty de Nelson e o Flu fez com Benedito também de Pênalty.

 


E o segundo jogo como profissional foi novamente contra o Fluminense, já valendo o Campeonato Carioca pela Liga Carioca de Football. FLA 3 X 1 FLU, gols de Valter (FLU), Roberto, Jarbas e Nelson (FLA).

 

Abaixo é o Flamengo antes do jogo contra o Vasco de 25/06/1933, em que o Flamengo venceu por 2 x 1, com gols de Roberto e Jarbas para o Flamengo, e Quarenta faz o gol do Vasco.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Escalação do Flamengo, da esquerda para a direita vemos: Afonsinho, Roberto, Jarbas, Cássio, Doca, Faia, Nelson, Luciano, Gabriel, Flávio Costa, Moisés, Bibi, Fernandinho e o Mascotinho.

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

 

 

 

 

 

Aqui mais defesas de Fernandinho na vitória do Flamengo contra o Vasco de 1933

 

 

 

 

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Abaixo mais uma defesa de Fernandinho no jogo contra o Vasco em 1933

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto=www.marcelodieguez.com.br.

 


Fernando jogou 1934 somente 4 partidas, pois uma lesão no joelho não o deixou continuar a defender o gol do Flamengo, mas em 1934 teve oportunidade de jogar com Alfredinho que em seu primeiro jogo pelo Flamengo ele estava no Fluminense em 1931.

 

E nestes 2 jogos que jogou com ele pelo FLA, Alfredinho estufou as redes 3 vezes, e se tornaria um dos maiores artilheiros da história do Flamengo, com uma incrível marca de 103 gols em 106 jogos; Fernandinho também atuou de 1933 a 1934 com Jarbas, outro artilheiro do Flamengo com 141 gols anotados.

 

 

Abaixo o Flamengo em 1933

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aqui o Flamengo em 1932, onde vemos Segreto, Fernandinho e Bibi e abaixo identificamos: Nelson, Baianinho, Vicentino, Alemão, Moysés e o último não conseguimos indentificar.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aqui Fernandinho realiza defesa pelo Flamengo em 1933 no empate em 2x2 com o Bangu

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aqui o Flamengo em 1933

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aqui o Flamengo em 1934

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aqui Fernandinho entrando no Maracanã a frente, logo atrás Silva, Evaristo de Macedo, Leandro, Andrade, Cantareli e Gilmar Popoca

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Abaixo todo o time do Flamengo nesse jogo histórico, onde vemos Fernandinho no centro ao lado de Evaristo e Nunes

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aqui Fernandinho e Evaristo de Macedo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Abaixo Fernandinho dá o pontapé inicial do jogo FLAXFLU

 

 

 

 

 

 

 


Fernandinho realizou 84 partidas pelo Flamengo desde o início de sua carreira em 1927.

 


Fernandinho também é um aficcionado por corridas de cavalos desde jovem, e até hoje vai nas corridas, e pelo Flamengo ele é Conselheiro do Clube, tendo recebido títulos de Emérito e Benemérito, justa homenagem.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em 2007 recebeu uma homenagem no maracanã antes de um jogo do Flamengo, onde aparece na foto cumprimentando o goleiro Bruno.

 

 

 


Anos antes disso na Gávea, participou de uma matéria para um jornal do Rio em que aparece na foto com a nova geração de goleiros do Flamengo: Júlio César, Diego, Getúlio Vargas e Marcelo Lomba. O primeiro goleiro profissional e os mais novos do Flamengo. Aliás do Júlio César ganhou o calção da Seleção Brasileira autografado após aquele jogo sensacional em que brilhou contra a Bolívia em 2009.

 

Flamengo em 1932 e ao lado foto com o mascote do Flamengo antes de um jogo.

 

 

 

 

Foi através de uma entrevista de Fernandinho ao FLATV, canal de TV do Flamengo, que consegui entrar em contato com ele. Fiz contato com uma amiga da Assessoria de Imprensa do Clube que me passou o telefone do neto dele, o Fábio, que me passou o telefone de Fernandinho.
Liguei para ele, e conversamos muito sobre o Flamengo e lembrou-se de meu avô do Campeonato Acadêmico e da Medicina, pois são amigos e nos tornamos muito amigos.

 

 

 

Cópia de 2 jornais sobre o Campeonato Acadêmico de 1932 do Rio de Janeiro, o primeiro aparece sendo entrevistado o meu avô Duval Ernani de Paula, Vice-Diretor dos Sports da Medicina e Cirurgia pelo Jornal A Noite, e no outro é uma edição do Jornal dos Sports, onde aparece foto do time da Medicina e Cirurgia com Fernandinho, Cássio e Elóy do Flamengo, Almir (Botafogo), Cícero (Vasco), De Mori (Fluminense), todos amigos de meu avô.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Abaixo o Time da Medicina E Cirurgia de 1932, e a escalação da esquerda para a direita: Fernandinho (Flamengo), J.N.I., J.N.I., J.N.I., Almir (Botafogo), J.N.I., J.N.I., J.N.I., Elóy (Flamengo), Cássio (Flamengo), J.N.I. e De Mori (Fluminense).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ele me mandou uma revista de sócios do Flamengo, a FlaGávea com uma entrevista dele, e eu enviei a ele cópia dos jornais de meu avô do Campeonato Acadêmico em que foram Campeões, e para minha surpresa ficou muito contente porque não tinha aquelas matérias.

 

 

Marcelo Dieguez com a revista FlaGávea, presente do grande amigo Fernandinho, onde tem matéria sobre sua carreira.

 

 


A nossa amizade se tornou tão grande e muito legal, que após 1 ano fui visitá-lo no Rio de Janeiro, pois tenho tios e primos lá, e como já estava com meu site no ar, foi então que no dia 14/12/2009 fizemos uma entrevista exclusiva histórica do futebol brasileiro, pois ele é uma lenda viva do futebol.

Neste dia entreguei a ele um certificado que fiz para ele em homenagem a sua maravilhosa carreira, e tomamos um delicioso café em seu apartamento em Ipanema com sua esposa Dona Alais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Acima Edição do Jornal dos Sports do dia 27/10/1932, quando a Medicina e Cirurgia de Fernandinho e meu avô foram Campeões do Campeonato Acadêmico, onde na foto maior aparecem agachados: Cássio, Duval Ernani ( meu avô), Almir, Fernandinho, Elóy e Moacir.

 

 

 


O Fernandinho após encerrar a carreira no futebol, cursou Medicina até o quinto ano, mas não prosseguiu por ter recebido uma proposta de emprego irrecusável no ramo de café, posteriormente ingressou no IBC, e continua sua vida sempre apaixonado pelo Flamengo, e sempre que pode vai no Clube, pois mora bem perto da Gávea.

Meu avô Duval Ernani de Paula, faleceu em 2005 com quase 98 anos, mas em 2004 foi a última vez que o revi no Rio de Janeiro, e foi quando me mostrou os jornais do Campeonato Acadêmico de 1932 e 1933, e também escreveu um artigo sobre isto e enviou para jornais que nem o responderam.

Tirei cópia dos jornais dele e fiz uma pesquisa na Biblioteca Nacional do Rio e tenho a história completa deste Campeonato, e o Fernandinho é um personagem de minha pesquisa.

Meu avô formou-se em Medicina e atuou como Médico Homeopata, tendo também ingressado na Fraternidade Rosacruciana Antíqua, onde mais tarde se tornaria Comendador, cargo que exerceu com enorme desenvoltura até o final de sua vida na terra.

Ele está presente no site da FRA, e deve ter ficado muito contente por eu ter conseguido fazer esta pesquisa e além disso ter conhecido e ficado amigo do Fernandinho, e agora está sendo publicado o material dele.

Se tivesse conhecido o Fernandinho em 2004, faria um encontro junto com meu avô para lembrarem do Campeonato Acadêmico.

 

 

 

Certificado em homenagem a linda carreira de Fernandinho.

 

 

 

Títulos na carreira de Fernandinho:

 


Campeão Carioca Juvenil pelo Flamengo em 1927;


Campeão Carioca do Terceiro Quadro do Flamengo em 1930;


Campeão Carioca do Segundo Quadro do Flamengo em 1931;


Vice-Campeão Carioca do Primeiro Time do Flamengo em 1932;


Campeão da Taça Companhia Aliança da Bahia pelo Flamengo em 1932;


Campeão do Troféu Interventor Federal da Bahia pelo Flamengo em 1932;


Campeão Acadêmico Invicto do Rio de Janeiro pela Medicina e Cirurgia em 1932.

 

 

A história do Fernandinho, bem como do Nariz e um pouco do meu avô também estão publicadas no site do meu amigo Milton Neves, pois sou um grande colaborador dele com várias matérias enviadas a ele, e destes 2 jogadores quase todas as fotos foram eu que enviei.

FOTO 1-Em 2006 recebe homenagem do Presidente do Flamengo Márcio Braga;

FOTO2-Fernandinho com a nova geração de goleiros do Flamengo:Wilson, Júlio César, Diego e Getúlio Vargas;

FOTO3-Em 2007 recebe homenagem no maracanã com o goleiro Bruno.

 

 

 

Abaixo goleiros de muitas gerações diferentes, da esquerda para a direita: Wilson, Júlio César, Fernandinho, Diego e Getúlio Vargas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aqui Fernandinho com Júlio César

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fernandinho sendo entrevistado pelo amigo Marcelo Dieguez no dia 14/12/2009 no Rio de Janeiro.

 

ASSISTAM: FERNANDINHO BOTELHO>>

 

 

 

OU VEJAM AQUI DIRETO!!!

 

 

 

 

 

 

 

 

Publicado por: Marcelo de Paula Dieguez

 

 

 

 

 


Fonte de Pesquisa:

 

Entrevista exclusiva de Fernandinho para Marcelo Dieguez;

Fotos do acervo particular de Fernandinho

 

 

 

 

Recebi de presente uma camisa do Flamengo do amigo Marcos Figueiredo, e enviei para o Fernandinho autografar uma pra mim e outra para o Marcos, e o Fernandinho gentilmente enviou devolta autografada e com as fotos do registro do momento, recebido em 23 de dezembro de 2014.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aqui Marcelo entrega um Certificado em homenagem ao amigo e ídolo do Flamengo Fernandinho "O Primeiro Goleiro Profissional do Flamengo".

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Abaixo a segunda entrevista exclusiva com meu amigo Fernandinho, em julho de 2015 ele com 102 anos de vida.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“Fernandinho, meu grande ídolo do Flamengo e meu grande amigo e que também considero como um avô, pois você é amigo de meu avô e foram Campeões juntos. Você faz parte da história do futebol e principalmente do Flamengo, se tornando uma lenda, e eu seu amigo Marcelo de Paula Dieguez, O Historiador não vou deixar sua história ser esquecida.”

 

 

 

Fernandinho obrigado por tudo e um abraço de seu amigo Marcelo de Paula Dieguez, e parabéns por seu aniversário neste dia 02/03/2010, fica mais uma homenagem minha para você, pois resolvi publicar sua história justamente no dia do seu aniversário em que completa 97 anos.

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

www.marcelodieguez.com.br - o historiador - todos os direitos reservados